8 motivos pra você estar errado em ser contra a Copa no Brasil

Por Robson, 23 de maio de 2014 às 05:05 | Alterado em 30 de maio de 2014 às 03:05

Existe uma onda negativa pairando sobre a Copa do Mundo no Brasil 2014, é gente falando sobre o superfaturamento dos estádios, que o dinheiro usado no evento deveria ser investido em saúde; educação; transporte; nem todo brasileiro gosta de Copa do Mundo; o país não está preparado pra receber um evento do porte como este e entre outros tantos argumentos que considero e concordo como extremamente válidos.

Eu não sou nem um especialista em investimentos ou formado Dr. em alguma coisa, muito menos alguém aliado à partido político, minha religião é Deus e o Infoclético é nada mais, nada menos que Eclético e busca levar aos seus leitores diversão e entretenimento das mais diversas áreas e interesses. Como o tema em questão ocorre a cada quatro anos, será um grande evento ao qual o Blog, que nasceu em 2013, passará pela primeira vez e isso me levou a um questionamento:

Porque a Copa do Mundo é tão boa em outros países? Mas quando recebemos os visitantes em nossa casa, ela se torna tão negativa?

bebeto_comemoracaoEu nasci em 1988, relembro do Brasil ser Campeão em 1994, tinha 6 anos de idade e chorei muito com o Brasil ganhando, e mais ainda quando roubaram minha bandeirinha do Brasil ='( – pra que fazer isso com uma criança gente – posteriormente vi o Brasil perder a final de 1998 para França em um vergonhoso  3 x 0 que me fez odiar o futebol daí em diante.

Em 2002 quando o Brasil foi campeão novamente com a seleção do atual técnico, Felipão, eu já tinha mais noção do que era a vida o universo e tudo mais, pude perceber e analisar diversas coisas com minha mente, embora ainda infantil, mais esclarecida.

1. O Brasil é um país de festa

O país nunca estará perfeito. Antes eramos uma colônia de Portugal e isso era horrível, um cara foi lá e gritou bem alto a beira de um rio “Independência ou MORTE!” e tadáaa a ex-colônia de Portugal agora tinha sua Independência e era livre para ser e crescer como potência nacional, uhul tudo lindo e perfeito não? Claro que não, vieram mais problemas.

O regime militar no Brasil foi instaurado em 1 de abril de 1964 e durou até 15 de março de 1985 e ele só ocorreu porque os país estava na M… (desculpem a palavra), mas mesmo assim passamos por ele. Em 1992 muitos presenciaram a derrubada do Presidente Fernando Collor de Mello com a força do Povo, seu governo foi marcado pela implementação do Plano Collor e a abertura do mercado nacional às importações e pelo início de um programa nacional de desestatização.

Enfim, alguns exemplos de que o País sempre passa por dificuldades, problemas econômicos, falta de infra estrutura, corrupções e sempre há FALTA de algo. Mas mesmo assim o Brasil é conhecido mundo a fora por ser o País do Carnaval “Poxa, que se dane, eu não gosto do Carnaval!”, nem eu meus amigos. O País do Rio de Janeiro, do Pelé, do Futebol, de mulheres com biquíni fio dental e bunda grande, Funk Pankadão, Pagode, Zeca Pagodinho, Samba entre outras centenas de coisas que caberia a um outro post citar, mas o mais importante e que vejo sempre os “gringos” comentando é: FUI MUITO BEM RECEBIDO NO BRASIL!

Exatamente, o Brasil é um país de festa, diversidade, de alegria, paixão, amor, gente sorridente e vibrante, pessoas que passam por problemas e os superam. Se somos conhecidos como o País do FUTEBOL e do CARNAVAL, essa Copa do Mundo tem que ser tornar A MAIOR FESTA que o MUNDO já viu, tomada pelo verde e amarelo. Fazer-nos reconhecer pelos quatro cantos ovais do mundo como o melhor país que já sediou uma Copa do Mundo.

2. A Copa vai acontecer, é fato!

Encare a realidade, ela já vem acontecendo a sete anos atrás quando no dia 30 de outubro de 2007 a FIFA ratificou o Brasil como país-sede da Copa do Mundo de 2014. Nada do que os protestos e manifestações fizerem agora vai modificar o acontecimento, então me leva a pensar “Será que alguns brasileiros querem acabar com Copa?”.copa-2014-brasil

É claro que não, a pergunta é apenas provocativa. O que eu quero dizer é: Não adianta nada protestar agora, assim como não adiantou protestar na Copa das Confederações. Se realmente havia o desejo no brasileiro em ir contra os investimentos feitos na copa e destiná-lo a melhores condições de hospitais, escolas e demais áreas de interesse público, isso deveria ser feito assim que o Brasil se candidatou como concorrente a sediar a Copa do Mundo, ou mesmo no momento em que FIFA concedeu ao Brasil este direito. Acontece que, em 2007, a grande maioria dos que hoje protestam fizeram festa com a noticia de uma Copa do Mundo em nosso país! Portanto, não adianta ser um bom brasileiro e deixar para fazer protestos de ultima hora.

A copa esta aí e não há nada que possa mudar isso, os protestos deveriam ter ocorrido muito antes. Alias, como os protestos não são somente contra a Copa, e sim contra tudo que está por trás dela, eles já deveriam ter começado muito antes, talvez em 21 de abril de 1993 quando os brasileiros escolheram manter a republica presidencialista ao invés de uma republica parlamentária, ou então  lá pelos meados de 12 de dezembro de 1994 quando o Supremo Tribunal Federal absolveu Fernando Collor de Mello do crime de corrupção por falta de provas, quem sabe antes ainda, lá no final dos anos 50, quando JK resolveu dar vida a sua megalomania e construir Brasília, e nos deixou com uma dívida externa que perdura até hoje? “Agora é tarde!”

3. É melhor positivo que negativo.

Os protestos, apesar de não modificarem o país, são válidos vez que representa a opinião daqueles que se posicionam contra. Porém, julgando o momento em que nos encontramos, não fará diferença alguma quanto a realização do evento. Por outro lado, a ação e o pensamento negativo das manifestações só será capaz de desvalorizar o Brasil perante os olhos internacionais, e trazer uma imagem negativa de nossa nação.

A onda negativa só atrai mais eventos e episódios negativos. Ver policiais tendo que enfrentar protestantes, objetos sendo queimados nas ruas, milhares de pessoas aclamando contra o governo federal, entre outras de mais baixo escalão. Eu pergunto: Porque? Qual seu objetivo? Qual seria a solução? Se você tem a solução, porque não apresentou ela em formato de projeto? “Ah, mas o mundo tem que ver o quanto estamos descontentes com o nosso país! não devemos mascarar os fatos e fingirmos estar felizes!” – Muita calma jovem Padawan! Já ouviu aquela expressão que diz: “roupa suja se lava em casa”? Pois é, não devemos nos mostrar contentes com nosso governo, nem aceitar calados tudo que ele nos oferece.

Porém nossas lutas têm que se manter dentro de casa, temos que nos resolver aqui. Levar nossas lutas para outros terreiros apenas deixam uma imagem negativa do País, o que desencadeia uma série de eventos prejudiciais para o Brasil, como desestabilidade política frente aos governos internacionais, o que gera uma falta de confiança na representação política, mitigando assim o poder do Brasil frente aos outros países em cortes internacionais ou outras organizações mundiais, o que diminui também investimentos econômicos no país, que pode gerar uma desvalorização na moeda brasileira, que gera um aumento na inflação, que diminui o poder de compra dos brasileiros, que nos faz mais pobres… Enfim, é só um de dezenas de exemplos que posso citar aqui…

“Fazer ou não fazer… tentativa não há!” (Yoda)

4. O problema não é a Copa

Uma das maiores criticas utilizadas é em relação ao superfaturamento dos estádios, e todos falando nos “bilhões gastos”, tornaram o investimento em infra estrutura o maior alvo das críticas. Porém em uma breve pesquisa na internet, sites do governo sobre investimento, UOL  e até mesmo outros blogs você vai encontrar que o investimento da Copa – até o momento 25,8 bilhões – representa 9% do investimento anual em educação que é de 280 bilhões.

Como eu mencionei no começo, nós não somos partidários, o ponto em que quero colocar é que não se trata apenas de bilhões gastos em Copa. Se trata muito mais de nós, de quem nós escolhemos representar-nos na atual democracia e a nossa ação como cidadão de cobrar atitude do vereador, do prefeito, dos deputados, governador e presidente para que eles em suas posições de poder possam fazer ações para agradar a massa.

Existe muito mais em nós, do que conhecemos de nós.(Robson Oliveira)

5. O Brasil quer a Copa

torcida-venda-ingressos-copa

Você pode não gostar de futebol, pode não acompanhar o Brasileirão todo ano, nem mesmo torcer por algum time da sua região. Mas uma grande massa de brasileiros QUER A COPA. E vocês não imaginam a alegria daquele menininho de 6 anos que chorou com o Brasil sendo campeão na copa da Itália, ao perceber que pode mais uma vez gritar É CAMPEÃO na sua própria terrinha e levantar HOJE uma bandeira muito maior que aquela de 18 anos atrás.

Uma notícia do ig.com.br revela que a FIFA vendeu 890 mil ingressos no primeiro sorteio da copa ( ahn, espera, o que? Sorteio de ingressos? Como assim? Yep! É tanta gente querendo assistir a um jogo no estádio que tiverem que sortear entre os que compraram ingressos). Segundo a FIFA, foi um recorde entre as copas. “É, é, mas não é o Brasil que quer a copa, é a galera de fora comprando pra vir assistir aqui!”.

70% desses ingressos foram comprados por brasileiros que vivem no Brasil. Sem mencionar o aumento de aproximadamente 35%  – segundo Walmart – nas vendas de TV’s.

O que muitos brasileiros têm que entender é que não é por que ele não gosta de algo, que o resto do país também tem que desgostar! Somos um país multicultural, com milhares de gostos diferentes. Que bom!,temos diversidade, e temos que aceitar esta diversidade. Não gosta da Copa? Não assista! Mas não tente tirar o doce da boca de quem gosta!.

6. Não se faz Copa com hospitais e não se faz hospitais sem médicos!

O tópico 6 mostra que uma verdade, muitas vezes pode ser mal vista, dependendo do contexto em que é colocada. Pior ainda é quando manipulamos a informação para benefício próprio. Foi o caso do ex-jogador Ronaldo, ídolo no Brasil e campeão em 2002, que teve uma declaração feita por ele em 2011 tirada de contexto, e utilizada maliciosamente durante as manifestações feitas na copa das confederações de 2013, como se tivesse sido proclamada naquele momento. De todo um discurso, deram destaque apenas a 1 comentário que mudava todo o sentido da frase: “Não se faz Copas com Hospitais”, enquanto a declaração completa foi:

Está se gastando dinheiro com segurança, saúde, mas sem estádio não se faz Copa. Não se faz Copa com hospital. Tenho certeza que o governo está dividindo os investimentos.

Não defendo o Ronaldo, mas também não podemos ser injustos (aliás, coitado, alguém precisa dar um curso pra esse rapaz de como se pronunciar em público), porém o pronunciamento dele, mesmo fora de contexto, não deixa de ser verdade. Os brasileiros que foram as ruas cobraram por MAIS hospitais. Mas quem disse que mais hospitais irão resolver o problema? E quanto a equipe de médicos que irá compor o corpo médico de um hospital? Então apoiaremos os MAIS MÉDICOS! (opa mais um programa do Governo). Este que, como medida emergente no país, entrou em vigor para levar médicos a regiões que tem pouco ou nenhum médico. O programa foi composto em várias fases, e as primeiras fases foram abertas exclusivamente a médicos brasileiros para inscrição e levá-los a lugares como Melgaço, interior do Pará onde 70% da população vive na zona rural.

Quantos brasileiros aderiram ao programa? Pois é, o numero foi de médicos brasileiros foi tão efêmero que o programa foi aberto para estrangeiros. O fato é que há falta de médicos no Brasil, hoje a média do Brasil é de 1,8 médicos formados para cada mil habitantes, muito menor que a média em muitos países. Como criar mais hospitais sem ter médicos formados trabalhando nele? Percebem que o problema é muito mais profundo do que parece?

7. “Eu tenho 12 anos e nunca vi o Palmeiras ganhar um título e nem o Brasil ganhar uma Copa”

Eu sou palmeirense e quando tinha 10 anos de idade eu lhe falaria os 22 jogadores (titulares e reservas) que compunham o time, sempre amei futebol, é divertido assistir e torcer e quando se trata em não somente um time regional, estadual ou brasileirão, mas sim do MUNDO isso tudo se torna muito maior e mais mágico.

Quando alguém gritar GOL, não é um simples “GOOOOOLLL do Palmeiras” (coisas rara inclusive), é um grito de estalar a garganta, de levantar do sofá e vibrar com toda a força do mundo! É fantástico, e por mais que você não goste disso, há milhões de pessoas que vão repetir o mesmo ato que eu.

8. É a chance de o Brasil mostrar para o MUNDO o que É O BRASIL!

dont come to world cupDois meses atrás a Fifa publicou uma cartilha com “dez conselhos importantes para evitar mal-entendidos culturais”, afirmando que os brasileiros não têm pontualidade, nem educação no trânsito.

Isso causou muita polêmica e mais uma vez, expôs “a verdade” ou como nós somos expostos para o mundo. Estima-se que mais de 600 mil estrangeiros passarão pelo Brasil nos próximos meses, todos turistas. Este não seria o momento de mostrar a eles o que o Brasil tem de BOM e de MELHOR? Somos um povo alegre, receptivo, festeiro e de bem com a vida. Na maioria das regiões e ainda mais nas cidades do interior todos os visitantes são tratados muito bem. Vamos mostrar essa positividade do Brasil, para quando eles saírem daqui e voltarem para seus países eles irão publicar “A Fifa estava errada, o Brasil é muito bom SIM” ou algo como “Voltei pra casa, mas não vejo a hora de tirar férias e ir para o Brasil”.

Recentemente o canal no youtube MudaMais publicou um vídeo, feito em diversas regiões do país titulado de “We are Happy from Brasil” vale a pena conferir:

Isso é mais um vídeo o site http://www.wearehappyfrom.com/ fez em uma ação de mostrar a felicidade em diversos cantos do mundo com vídeo de pessoas como eu e como você estão.

Portanto o Brasil vai ter copa, e pra muita gente isso é motivo de felicidade, então vamos aproveitar isso da melhor maneira possível, seja você gostando de copa ou sendo contra ela, todos tem de alguma maneira a ganhar com isso!

Positividade sempre! A força para a mudança está dentro de nós e que o façamos com alegria! Talvez seja hora de abafarmos os gritos de: “Não Vai ter Copa!” e fazermos o mundo escutar o nosso grito de: “Eu sou brasileiro! Com muito orgulho…”

Eu irei apreciar se você colaborar nos comentários com mais informações, positivas ou não, sobre a Copa no Brasil e sua opinião sobre o contexto levantado aqui neste post que foi criado por mim Robson Oliveira, com colaboração e revisão dos Drs. Manoel Neto e Guilherme Bortolossi, e revisão do nosso Editor-Fundador Emerson Caldeira.

dilma vai ter copa

 

*Bônus: Agora o Corinthians tem estádio!

*Bônus²: Mentirinha!  Não tem não! goo.gl/CHNoio


Comentários

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Robson

Já fui Eletricista, Web Designer, Analista de Sistemas e Palhaço.
Atualmente um analista de Negócios e Blogueiro nas horas vagas.
Idade: a mesma do autor Emerson.

“Que a força esteja com você!”



TV: YouTube quer ser o canal principal da sua sala

O Youtube está apertando os planos de expulsar das operadoras de televisão da ...


Battlefield 5 deve trazer 1ª Guerra Mundial Alternativa

Parece que Battlefield quer tomar uma iniciativa diferente desta vez, ao men...





Parceiros

Adoro Cinema   Pixel TV